principais-poluentes-atmosféricos

Segundo a CETESB (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo), poluente é qualquer substancia presente no ar, cujo volume cause danos á saúde humana e ofereça riscos a fauna e a flora.

Sua origem se dá através de eventos naturais como a erupção de um vulcão ou incêndios florestais e também de ações antropogênicas que são aquelas causadas pelo homem, considerada a principal causa da emissão desses poluentes.

O nível de poluição é medido pela quantidade de substâncias presentes no ar. Essas substâncias possuem uma variedade muito grande, mas as que mais causam impactos ao meio ambiente são:

  • Dióxido de Enxofre (SO2) – decorrente principalmente da queima de combustíveis que contém enxofre, como óleo diesel, industrial e gasolina. É um dos principais causadores da chuva ácida que afeta principalmente florestas, solo e a vida aquática;
  • Óxido de Nitrogênio (NO2) – gás altamente oxidante, sendo o principal responsável pela formação do ozônio. Sua emissão se dá durante o processo de combustão;
  • Monóxido de Carbono (CO) – resultado da queima incompleta de combustíveis fósseis, emitidos principalmente por veículos automotivos.
  • Ozônio (O3) – o ozônio é encontrado naturalmente na estratosfera (localizado entre 15 e 50 km da superfície da terra) que tem a função de absorver radiação solar e nos proteger dos efeitos ultravioletas. Quando ele é formado na atmosfera, pela reação do Óxido de Nitrogênio e compostos orgânicos decorrentes da queima e evaporação de combustíveis e solventes, se torna altamente oxidante, trazendo prejuízos à saúde, afetando principalmente o sistema respiratório, ele oferece dados á vegetação.
  • Hidrocarbonetos (HC) – são decorrentes de queima e evaporação de combustíveis, tendo como principal fonte emissora carros, ônibus e caminhões. Ele é um dos principais agentes na formação de ozônio na atmosfera.
  • Material Particulado (MP) – conjunto de poluentes suspensos na atmosfera, que devido ás suas pequenas partículas facilitam a entrada no trato respiratório. Interferem na qualidade estética do ambiente, mas principalmente por inaláveis, atingindo diretamente o sistema respiratório. Sua emissão é decorrente da fumaça de veículos automotores, processos industriais, queima de biomassa e poeira.

 

Fonte: CETESB, Ministério do Meio Ambiente.