descarte-responsavel-ecoassist

O volume de resíduos coletados pelo Descarte Responsável da Liberty Seguros, realizado em parceria com a Ecoassist Serviços Sustentáveis, cresceu 216% de janeiro a maio de 2015 ante o mesmo período do ano passado. O serviço garante a retirada e o descarte corretos de móveis, eletroeletrônicos, eletrodomésticos e entulho de pequenas obras e reformas.

Desde janeiro, foram recolhidas 61,7 toneladas de materiais, o que representa quase 80% do total registrado nos 12 meses de 2014. Desde que o projeto foi lançado, em novembro de 2013, 140 toneladas de resíduos já foram coletadas.

“Só na cidade de São Paulo, já foram registrados 3.345 pontos ilegais de despejo de entulho e lixo esse ano. Em Curitiba, são retirados mensalmente cerca de 1,6 mil toneladas de lixo de depósitos irregulares. Em Brasília, o número de pontos de despejo irregular de lixo dobrou em 5 anos”, revela a diretora de Seguros Pessoais da seguradora, Adriana Gomes.

“Criamos essa iniciativa, pois muitos brasileiros não sabem como descartar os materiais que não querem mais. Realizamos o descarte seguindo as práticas de sustentabilidade e normas vigentes. Os utensílios coletados são descaracterizados, separados por tipo de material e encaminhados para a reciclagem. E quando possível, doamos os itens em boas condições de uso a entidades assistenciais”, complementa a executiva.

Em quase dois anos de existência da iniciativa, os segurados de residência foram os que mais solicitaram o serviço: 72% do total registrado. Juntos, os clientes do seguro residência descartaram 98 toneladas de materiais (67% do total) — 61 toneladas só em 2015, um crescimento de 160%, se comparado ao mesmo período em 2014.

Além da assistência para o descarte sustentável, a companhia também oferece apoio de consultores ambientais especializados, que orientam o segurado com dicas que podem contribuir para o consumo consciente de água, energia elétrica e reciclagem de lixo. Desde 2013, foram realizadas quase 300 consultorias em todo o Brasil, com destaque para as cidades de São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Fonte: Revista Apólice