A sociedade brasileira cada vez mais tem dado uma atenção especial e se dedicado a atividades voltadas ao meio ambiente urbano. E se tratando de móveis usados, pense o que você faz com o sofá velho, quando compra um novo para a sua casa? E os armários quebrados e camas sem serventia? É comum vermos móveis usados jogados pelas ruas, em terrenos baldios e calçadas.

Às vezes a intenção é boa, e eles são deixados nas calçadas para serem recolhidos, mas permanecem ali por semanas, porque os lixeiros não podem levá-los. Pior ainda: é possível ver diversos móveis boiando em rios e córregos, atravancando a passagem, entupindo as saídas de água em córregos urbanos e, consequentemente, contribuem para enchentes. Além de poluir a paisagem, os móveis descartados incorretamente geram um grande transtorno, pois acumulam sujeira e podem servir de abrigo para insetos e roedores.

A questão da destinação correta dos resíduos gerados pelas cidades trouxe à tona a necessidade de se promover ações, em especial na área de resíduos sólidos. Existem empresas, como nós da Ecoassist, que fornecem o serviço de coleta da mobília, retirando-os de sua residência, fazendo toda a descaracterização, separando a matéria-prima e encaminhando-as para outras empresas, que são capacitadas para efetuar a reciclagem de cada material que faz parte do móvel, como madeira, ferro, plástico e etc.

Os móveis devem ser descartados da maneira adequada para que possam ser reaproveitados de modo a não prejudicar o meio ambiente. E a conscientização dos cidadãos faz toda diferença.

Adaptado – Fonte: Pensamento Verde.