Cartilha “Construções e Reformas Particulares Sustentáveis” te ajuda a entender as melhores formas de realizar um projeto de reforma e construção seguindo algumas diretrizes de sustentabilidade.


 

Segundo o CIB (Conselho Internacional da Construção), a indústria da construção é o setor que mais consome recursos naturais e que utiliza energia de forma intensiva. Além disso, estima-se que mais de 50% dos resíduos gerados pelas atividades humanas sejam provenientes de obras.

Na busca de minimizar os impactos ambientais provocados, surge o paradigma da construção sustentável.

No momento de fazer as escolhas para o seu projeto, você se preocupa com os materiais que irá usar? Quais técnicas irá aplicar? Ter em mente como reduzir o impacto que sua obra terá sobre o meio ambiente garante melhor qualidade de vida para irá usufruir daquela construção e também da coletividade.

Moradias sustentáveis: economia e durabilidade. Uma casa ou prédio sustentável gera uma economia de aproximadamente 30% em sua manutenção, gasta menos água e energia elétrica e tem uma vida útil e acessibilidade muito maiores.

Escolher técnicas mais sustentáveis garante menor uso de material e desperdício. O uso de material reciclado em lugar de produtos novos também poderá trazer economia. Outro aspecto positivo é que, hoje, o mercado imobiliário vê com bons olhos as moradias sustentáveis. Esses imóveis são, em média, de 10% a 30% mais valorizados.

Se você está construindo ou reformando e não sabe como tornar sua obra sustentável, clique aqui e confira a cartilha criada pelo Ministério do Meio Ambiente.

E para destinar corretamente todo aquele resíduo gerado durante a obra, entre contato conosco e saiba mais.