torre observatoria

 

Com 325 metros, maior que a torre Eiffel, ela foi construída no meio da floresta amazônica. O motivo? Estudar a interação entre a mata e o clima.

 

O local escolhido é um ponto estratégico. Longe de centros urbanos e com a altura equivalente a 80 andares, é possível monitorar uma área muito mais extensa da floresta amazônica.

 

A Torre Observatória da Amazônia (ATTO, na sigla em inglês) é uma parceria entre o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Universidade Estadual do Amazonas e Instituto Max Planck de Química, da Alemanha e custou cerca de 20 milhões para ser construída.

 

Ao longo de toda estrutura foram instalados instrumentos para medir a concentração de gases de efeito estufa, bem como os processos físicos-químicos-biológicos e, principalmente, para analisar quais são os efeitos das mudanças climáticas que serão observados através da torre nas próximas décadas.

 

Nenhuma árvore precisou ser derrubada para sua construção, pois toda estrutura foi levada desmontada até a Amazônia, levando 7 anos para sua construção.

 

Torre Observatória da Amazônia

Torre vista do meio da floresta amazônica, em São Sebastião do Uarumã.

 

Torre Observatória da Amazônia

Torre vista no meio da floresta amazônica.

 

Torre Observatória da Amazônia

Processo de construção da torre.

 

Torre Observatória da Amazônia

Visão do alto da torre, em São Sebastião do Uarumã, na Amazônia

 

 

Fonte: Planeta Sustentável